Prof. Maurício Bolzan

Olá, eu sou o Maurício e esta é a página do nosso Laboratório de Física Espacial de Jataí (FEJ). O objetivo desta é justamente contar um pouco da nossa história, a nossa missão e outras informações que espero ser interessantes. Portanto, naveguem a vontade e fiquem livres para entrar em contato conosco dando sugestões, críticas ou dúvidas.

O início da história da FEJ começou em meados de 2012 quando o Dr. Paulo R. Fagundes, pesquisador da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP) de São José dos Campos, assinou comigo um acordo de cooperação onde ele cederia temporariamente equipamentos para a aquisição de dados de dados geofísicos. Da mesma forma, o INPE, através do Dr. Alexandre Pimenta cederia o container para o suporte às medidas. A Figura ao lado mostra o container sendo instalado em 2012.

O início da história da FEJ começou em meados de 2012 quando o Dr. Paulo R. Fagundes, pesquisador da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP) de São José dos Campos, assinou comigo um acordo de cooperação onde ele cederia temporariamente equipamentos para a aquisição de dados de dados geofísicos. Da mesma forma, o INPE, através do Dr. Alexandre Pimenta cederia o container para o suporte às medidas. A Figura ao lado mostra o container sendo instalado em 2012.

O segundo fator importante é que, devido essa anomalia abranger todo o território nacional, não havia até então nenhum equipamento geofísico para estudar a influência desta anomalia no centro-oeste brasileiro, ou seja, nenhuma universidade desta região do país fazia um estudo sistemático e com equipamentos distintos reunidos em um único local. Assim, a Universidade Federal de Goiás (UFG), regional Jataí, está sendo a primeira universidade do centro-oeste a permitir a formação e consolidação dessa estrutura. A Figura ao lado mostra a cidade de Jataí fazendo triangulação com as cidades brasileiras de São José dos Campos (SP), Palmas (TO) e Manaus (AM).

Uma questão interessante é por quê colocar esses equipamentos aqui no centro-oeste brasileiro (alguns dos equipamentos são únicos no centro-oeste)? Há dois fatores importantes onde o primeiro refere-se ao fato de que o campo magnético terrestre sobre a América do Sul é mais fraco do que outra região no mundo. Essa anomalia é denominada de Anomalia Magnética da América do Sul. A Figura ao lado mostra essa região em azul. Para ler mais sobre essa falha no campo geomagnético clique no botão abaixo.

A realização e construção deste novo pólo geofísico torna-se mais uma contribuição importante para o país. Assim, é salutar fazer uma menção aos órgãos financiadores e instituições que colaboram com a manutenção do nosso laboratório. Ao lado são mostrados os logotipos dos órgãos financiadores e instituições promotoras.

Número de visitantes:

Simpósio Brasileiro de Geofísica Espacial e Aeronomia - SBGEA 2016
26 a 30 de setembro

EVENTO REALIZADO PELA LAFEJ

Veja o maravilhoso vídeo feito pela nossa equipe liderada por Phablo Araujo